O diário de um imortal

Loading...

sábado, 19 de fevereiro de 2011

capítulo 7 - Guilherme

- Eu Fui transformado em 1989 quando eu tinha 20 anos, E nasci em Belo horizonte . Eu era de uma família muito, muito pobre. Eu comecei a trabalhar muito cedo mas nuca tive um trabalho fixo. Eu já trabalhei como ajudante de pedreiro, vendedor, garçom, entregador de pizza e etc. Eu sempre trabalhei para ajudar nas despesas de casa, mas eu sempre tirava uma parte do meu salario para pagar minha aulas de karate. Eu já tinha praticado, judô , jiu jitso, capoeira ,mas oque eu mais gostava era do karate. Eu cresci vendo os filmes do Bruce Lee, eu gosto muito daquele cara , mas como naquela época era muito difícil de achar um lugar pra treinar kung fu no Brasil eu fui fazer karate. E eu era bom no que eu fazia já aos 20 anos eu já tinha ganho campeonatos de nível nacional e tinha acabado de ganhar um patrocínio , era um patrocínio modesto ,mas mesmo assim eu estava imensamente feliz por isso. Um dia de noite quando eu voltava do meu treino de karate eu vi Pedro, Felipe e Rafael cercando um homem eu achei que eles iriam assalta-lo, imediatamente eu joguei minha mochila no chão e saí correndo, pulei e ia acertar uma voadora na nuca do Pedro mas ele simplesmente deu um passo para o lado e eu acertei o homem que eles perseguiam. O homem caiu no chão, o Felipe levantou o homem com apenas uma das mãos , Rafael me levantou colocando as duas mãos embaixo das minha axilas, ele me suspendeu bateu meu corpo com força contra uma parede, eu fiquei apavorado tentando entender como um cara tão magro conseguia fazer aquilo com tanta facilidade. Ele olhou dentro dos meu olhos por uns três segundos e disse assim : “ nos não queremos assaltar esse homem , queremos mata-lo “ . Quando eu olhei para o homem misterioso Felipe estava segurando o suspenso no ar pelo pé  usando apenas uma das mãos . Eu pensei “ vou acertar um soco bem forte no nariz desse cara que esta segurando e vou sair correndo “. Mas Rafael leu meus pensamento mais uma vez . “ Pode me socar , chutar meus testículos , fazer oque você quiser mas você não vai conseguir sair daqui “ disse Rafael. Eu soquei o rosto dele inúmeras vezes mas ele nem sentia cocegas. Rafael falou novamente : “ Esse homem matou e estuprou quatro crianças”, acredite. De repente Felipe cravou o dentes no pescoço daquele homem e bebeu seu sangue , em seguida jogou o corpo dele já amolecido para Pedro sugou mais um pouco e largou o corpo dele no chão Rafael então me soltou e Felipe me conteve suspenso no ar da mesma forma com que Rafael me segurava. Rafael também saciou sua fome. Eu assisti a tudo aquilo apavorado, eu achei que eu era o próximo a ter o sangue sugado. Felipe olhou pra mim e falou “ você é um bom rapaz, tem senso de justiça. Não iremos fazer o mesmo com você  “ oque vocês acham ? “Eu apoio” disse Pedro , “eu também “ falou Rafael. Não iriam fazer o mesmo comigo? Eles apoiavam oque ? Eu fiquei tentando entender inutilmente do que eles estavam falando. Felipe falou “ Rafael. Tenha a honra . “  Rafael se aproximou de mim tão rápido como um feixe de luz, e tudo que eu me lembro é de uma dor muito forte que começou no meu pescoço e escorreu pelo meu corpo todo como a agua de uma ducha. Quando acordei eu estava deitado no chão de um quarto e a primeira coisa que vi foi Pedro com um homem todo amarrado, carregando o no ombro, e o jogando no chão sem piedade. Eu me levantei e corri para cima do homem e bebi todo seu sangue, quando acabei...                             De repente Guilherme faz uma pausa , Sandra imaginou que aquele momento de retorno de consciência foi extremamente doloroso para o Guilherme naquele momento , mais doloroso do que o de todos os outros vampiros naquela sala. Entretanto todos eles começaram a gargalhar ensandecidos. Sandra se sentiu muito mal , por não entender o motivo de tantas risadas . Até que Guilherme volta a falar . Com os olhos arregalados, se segurando no sofá e inclinado o corpo para traz como se estivesse com muito medo de alguma coisa ele diz :                                                                  
-SEGURA ELE ! SEGURA ELE ! SEGURA ELE DROGA !                                                                                                                                                         
Sandra já começava a ficar com raiva por que as gargalhadas não cessavam. Até que Guilherme falou então.                                               
– Calma Sandra. Calma , eu vou te explicar.                                                                                                                                                                  
–Ao invés de eu ficar apavorado quando eu suguei o sangue daquele cara , eu parti com toda a minha força e minha ferocidade para cima do Rafael. Ele ficou louco , apavorado ,pedindo para o Felipe e o Pedro me conterem. Eu ainda estava com fome e parti para cima da primeira coisa com sangue que eu vi na minha frente.                                                                                  
– Em todos os anos como humano ou como vampiro eu nunca tomei um susto tão grande.  Comentou Rafael.                       
– Ele me conteve com as mãos no meu peito mas logo Pedro e Felipe me puxaram para traz . Rafael cortou o próprio punho usando os dentes , e pingou um pouco do seu sangue dentro da minha boca , depois Pedro e Felipe fizeram o mesmo. Só aí é que eu fui me acalmar. Quando eu retomei a consciência esses três rapazes me explicaram oque estava acontecendo. Eu fiquei com muita raiva de todos os Três porque eu nunca mais ia poder ver minha família e achei que nunca mais ia poder praticar as lutas que eu gostava de praticar. Eu sabia que eu não podia voltar para casa, e eu com raiva também não queria seguir viajando com eles. Mas eles me convenceram durante muitos meses senti raiva deles, mas eles me convenceram, principalmente por causada nossa regra de alimentação.                                                                                                                                                                                          
– Regra de alimentação? pergunta Sandra .

Nenhum comentário:

Postar um comentário